Testamos as Salomon Speedcross 4

Para quem pratica corrida de montanha, a empresa Salomon já não precisa de apresentações. Atletas como Anna Frost, Kilian Jornet ou Emelie Forsberg são patrocinados pela marca. São atletas de topo. Ou melhor, penso que um deles é tão grande que não tem espaço neste planeta…sabem de quem estou a falar?

Os materiais utilizados pela Salomon são altamente tecnológicos. Daí ser difícil ouvir colegas meus que correm milhares de quilómetros por ano na montanha, dizerem mal desta gama de calçado.

As Salomon Speedcross 4 não fogem à regra. A marca continua a apostar em ténis robustos, preparados para longas distâncias e trilhos com diferentes características.

perder-barriga

Os testes dizem-nos que as Salomon Speedcross 4 garantem um bom amortecimento e aderência ao terreno. São ténis leves e com material bastante resistente.

A sola contém pitons salientes que permitem uma excelente aderência, mesmo em ambientes mais hostis, como corrida em rocha molhada ou atravessamento de rios e cursos de água.

perder-barriga

A tecnologia Contagrip ( tecnologia exclusivamente da Salomon desde 1994 ), que se traduz em ” estabilidade ” e ” durabilidade “, com mais de 20 componentes e design únicos, continua a surpreender. A marca tem nos melhores atletas a forma perfeita para desenvolver a sua tecnologia. Por isso, em relação aos ténis antecessores, as Speedcross3, existem pequenas, mas grandes diferenças, como:

  • Os pitons das Speedcross 4 esgotam a área absorvida pela sola. Isto é, vêm até ao limite exterior de toda a sola, permitindo um volume de tracção máximo;
  • O material composto da sola é diferente, tecnologicamente mais avançado. Nisto resulta vais leveza e maior durabilidade ( os técnicos da marca garantem 4 vezes mais resistência );
  • A sola invade o espaço frontal do ténis, aumentando a protecção aos dedos dos pés, que bem sabemos o quanto sofrem com os constantes pontapés em rochas, pedras e troncos de árvores.

perder-barriga

Outra excelente característica que a Salomon nos oferece é a estrutura Clima Shield, uma espécie de meia incorporada no ténis, que não só reforça a estabilidade do tornozelo, como impede que o ténis seja invadido por pequenas pedras, ramos ou folhas, que se torna super desconfortável e muitas vezes obriga os atletas a pararem para retirar este tipo de impurezas de dentro do ténis.

Salomon

Alguns apontamentos menos positivos em testes com as Salomon Speedcross 4, tem a ver a cobertura frontal do ténis. Os seus painéis frontais de protecção, em dias de calor, são pouco transpiráveis. No esforço de protecção contra impacto, reforçando a biqueira do ténis com a extensão da sola, preferiu o reforço dos painéis laterais, em detrimento da ventilação.

Salomon

Deduzo que tenha havido uma preferência estratégica para corridas em espaços onde as temperaturas são mais baixas, mas com grandes necessidades de tracção, resistência ao choque e permeabilização. Esta última característica ( permeabilização ) foi testada e mantém o pé, após entrar dentro de água, com bons níveis de conforto, mesmo com os pés húmidos durante a corrida!

Você merece... um ebook gratuito sobre a escolha do melhor tênis!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente o melhor conteúdo sobre corrida!

Tenis

ESTE ARTIGO É UM ” SHORT POST “, ISTO É, UM PEQUENO TEXTO SOBRE UM TEMA SEMPRE INTERESSANTE.

CONVIDO VOCÊ A DAR UMA OLHADA NOS ARTIGOS COM OFERTAS GRATUITAS E CONTEÚDOS MEMORÁVEIS!

http://run.academy/2016/06/27/como-perder-barriga/

http://run.academy/2016/07/15/dieta/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *